Deprecated: ini_set(): Use of mbstring.http_output is deprecated in /home1/HTTPD/www.bauminas.com.br/vendor/patchwork/utf8/class/Patchwork/Utf8/Bootup.php on line 69
Grupo BAUMINAS | Saneamento básico no mundo
Idiomas
Aguarde, processando ...

Saneamento básico no mundo


Saneamento básico no mundo

A importância do acesso da população ao saneamento básico adequado e os benefícios que decorrem desta situação são amplamente conhecidos e têm sido cada vez mais valorizados globalmente.

Entretanto, segundo recente resolução da ONU, o fato de 894 milhões de pessoas não terem acesso à água potável é “de extrema preocupação". E o número dos que não recebem serviços de saneamento básico é quase três vezes maior, chegando a 2,6 bilhões de pessoas. Ademais, estudos analisados pela ONU revelam que pelo menos 1,5 milhão de crianças morrem, anualmente, antes de completar cinco anos por falta de água potável.

Conforme Ban Ki-moon, Secretário-Geral da ONU: “A água potável segura e o saneamento adequado são fundamentais para a redução da pobreza, para o desenvolvimento sustentável e para a prossecução de todos e cada um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.” 

Em Novembro de 2002, o Comitê das Nações Unidas para os Direitos Econômicos, Sociais e Culturais já havia formulado seu Comentário Geral n.º 15 sobre o direito à água afirmando que: “O direito humano à água prevê que todos tenham água suficiente, segura, aceitável, fisicamente acessível e a preços razoáveis para usos pessoais e domésticos.”

O acesso universal ao saneamento é, “não apenas fundamental para a dignidade humana e a privacidade, mas também um dos principais mecanismos de proteção da qualidade” dos recursos hídricos. Além disso, em abril de 2011, o Conselho dos Direitos Humanos adotou, através da Resolução 16/2, o acesso à água potável segura e ao saneamento como um direito humano; um direito à vida e à dignidade humana.

Para a ONU, saneamento e água são deveres, e não caridade, devendo ser distribuída em quantidade suficiente, o que significa de 50 a 100 litros por pessoa ao dia, podendo o serviço ser cobrado, mas o valor não pode ultrapassar 5% da renda familiar.